Lego – Brincando com a criatividade

Perai, to quase encaixando… Quase lá… E… AHA ENTROU! Perai, o que cê tá pensando? Obvio que eu to brincando com meus Legos, hunf! Mas deixando isso de lado, pessoal, trouxe para vocês algo quentinho, uma dica ótima que serve para muitas coisas, vou contar um pouco da história do Lego e dar dicas do que fazer com esse brinquedo mundialmente famoso e que hoje tem dois incríveis filmes, milhares de jogos e linhas de brinquedo que vende mais do que cachorrão no carrinho do Seu Manoel. Bora lá! Mas antes de lembre-se que temos o canal Taiane Falk então não se esqueçam de entrar lá clicando aqui, ver os vídeos, curtir, compartilhar e fazer ele crescer, para mais pessoas poderem aprender a deixar suas casas mais bonitas com suas próprias mãos e… BORA PARA OS LEGOS!

Tudo começa com o dono original da marca, o capitão Kirk! Perai, isso não tem nada haver com Star Trek! Hunf, o dono original era Ole Kirk, um Dinamarquês da humilde que aproveitava sua experiência como carpinteiro e fazia carrinhos para o seu filho, e nem falei em que ano, isso era em… Pasmem, 1932, isso ai, a época da sua bisavó! Mas foi só em 1947, quando a Guerra acabou que ele decidiu colocar o nome Lego na empresa, que vem das palavras “Legt” e “godt” (brincar bem).

E com a chegada do plástico ele foi moldando novos brinquedos para a sua empresa. E se pensa que foi ele quem inventou os tijolinhos tão famosos hoje, nops, errou feio bebê! Ele em 1947 teve conhecimento que um de seus rivais o Hilary Harry estava construindo blocos de encaixe, ele apenas aperfeiçoou a ideia de seu adversário, fazendo os blocos que conhecemos hoje, fáceis de encaixar e com permissão para construir diversas coisas de forma criativa e anatômica.  Mas ainda assim só quando seu filho tomou as rédeas da empresa (MARCHE! Cof cof digo) em 1954 que as coisas começaram a mudar, Godfried Kirk, filho de Ole, foi para uma feira e lá viu um comprador em potencial, mas para conseguir conquistá-lo teve de remodelar os legos e assim fazer eles muito mais versáteis e que pudessem ser usados por uma gama de faixa etária mais aberta. E hoje em dia temos cada vez mais novas adaptações desse brinquedo que é mundialmente conhecido e amado.

 

Já explicado a história bem resumidamente do Lego, vamos para outra coisa muito legal! Criar decorações com Lego, claro, muitos consideram lego coisa só para criança, mas para quem tem olhos criativos e ama essa linha de brinquedos, ter alguma parte da casa decorada com essa lindeza, já é uma viagem no tempo e também um ótimo meio de deixar a casa mais light.

As infinidades de decorações, móveis e até mesmo eletrônicos, feitos com lego ou inspirados neles são grandes, podendo fazer desde…

 

Uma decoração na mesa de centro bem divertida, uma parede da ou muro e até mesmo colocando pecinhas de Lego no álcool em gel deixando ele divertido.

 

Um chaveiro também é uma boa ideia, tendo peças que se encaixam fica fácil por ou tirar dele.

 

Indo para ideias mais artesanais, você pode criar uma referência usando potes e os transformando e guarda-trecos pintados a mão lembrando personagens do Lego ou peças.

 

E por que não fazer um escritório mais Lego? Vou aderir a isso aqui, como assim não temos verba? Mas eu queria minha mes… Por que não? Não mete o salário do meio ele não tem culpa! Tá ok… Não queria mesmo… Era só pra ver sua reação e… Ok.. Então galera, é isso, trouxe um pouco de inspiração para vocês em muitos aspectos, espero que tenham gostado, não esqueçam de comentar e compartilhar essa matéria feita para vocês! Abraços e beijos da raposa Kurama!

 

You may also like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *